11 Melhores Dicas para um Layout de Email Marketing Ideal

Share on twitter
Share on facebook
Share on linkedin
Share on whatsapp
Share on twitter
Share on facebook
Share on linkedin
Share on whatsapp

Você sabia que, além do copywriting, escolher um bom layout de email marketing faz diferença? 

O ato de enviar emails é uma ciência – e existem diversas atitudes que, quando aplicadas, podem aumentar a sua conversão, nutrir os seus leads ou fazer vendas.

Neste artigo, traremos algumas dicas interessantes para que você capriche no seu layout de email marketing. 

Mas espere: você acha que não faz diferença olhar para isso? A seguir, vamos explicar porque a forma é tão importante quanto o conteúdo quando falamos sobre email marketing. Confira!

Por que o layout do email marketing importa? 

O layout do seu email, quando bem feito, guia os olhos do usuário para o que interessa. Mais do que isso, ele causa admiração, impacto ou algum tipo de curiosidade. E essas coisas, como sabemos, podem mudar o jogo.

Pense: uma pessoa é submetida a uma quantidade imensa de imagens, palavras e conteúdos diariamente. Se o que você tem a dizer não interessar em poucos segundos, o email será fechado e a vida vai continuar.

Não queremos isso, certo? Com certeza! É por isso que devemos caprichar não apenas no copywriting, que deve ser direto, amistoso e dialogar com a sua persona, mas no layout geral.

Blocos de texto gigantes são facilmente ignorados. Textos curtos, que podem ser lidos em instantes e em telas pequenas, por sua vez, tendem a ser bem recebidos.

Um layout de email marketing inteligente evidencia palavras-chave e estimula o usuário a seguir o CTA. Por conta disso, é uma possibilidade para evoluir o lead na jornada de compras.

Ficou convencido de que se trata de uma parte importante da sua estratégia de marketing? Já que este é o caso, vamos ao assunto principal deste artigo. A seguir, confira uma série de dicas para que você possa criar um layout de email marketing excepcional!

11 Dicas para um Layout de Email Marketing Ideal 

Antes de começarmos: o que você tem feito pela identidade visual da sua marca? Se você ainda não tem logo, manual de marca e afins, sugerimos que você busque alterar essa situação em breve.

Explicamos o motivo: nós começamos a associar elementos visuais a marcas depois de algum tempo. Cores, símbolos, curvas e similares são fixados em nosso cérebro quando repetidos, e nós devemos nos preocupar com isso.

O símbolo da Leadlovers, por exemplo, é bastante marcante. Fazemos uso do chamado espaço negativo, temos letras em negrito e uma cor chamativa, marcante.

Em nossos botões, você vê o mesmo rosa que está em nosso logo. Na nossa página inicial, por sua vez, há mais elementos visuais em tons de rosa. Percebe que tudo dialoga? Não é por acaso!

Quanto mais você investe em um visual coeso, mais você fortalece a sua marca. E, por consequência, mais ganha em autoridade – o que faz com que, aos poucos, você se torne referência no mercado. Isso vale para todos os nichos!

Feito este adendo, vamos à primeira dica.

1. Não fuja da sua identidade visual

Entendeu por que falamos sobre isso? Os detalhes da sua marca devem estar presentes no seu layout de email marketing.

Lembre-se de colocar o seu logo em um local visível e de permanecer fiel à sua paleta. Isso reforça a coerência da sua marca, além de profissionalizar a sua comunicação.

Outro elemento importante:

2. Não varie demais a tipografia

Em diálogo com o item anterior, está a tipografia. É natural que, na hora de criar o manual da sua marca, o seu designer defina letras específicas para a sua comunicação. 

Não fuja delas: não é “mesmice” usar sempre a mesma fonte. Pelo contrário: dentro da lógica que utilizamos para fortalecimento de marca, isso também é consistência.

Você pode ousar em uma letra ou outra em ocasiões especiais ou para diferenciar um letreiro, digamos. O ideal, porém, é ter no máximo quatro fontes diferentes em um email (e até isso pode ser demais!). Ou seja: bom senso, avaliação e desapego devem ser praticados.

Na maior parte das vezes, quando falamos sobre design, menos é mais.

3. Prefira HTML a postar imagens inteiras

Templates em formato HTML são mais interessantes para layout de email marketing do que imagens inteiras. 

Em outros tempos, era muito comum “colar” uma imagem no corpo do email e enviá-la. Hoje, essa prática pode fazer com que a sua mensagem vá para o spam. Isso, obviamente, não é desejável – afinal, o cliente não terá acesso a você e você começará a ser mal visto, com o passar do tempo, pelo provedor.

Além disso, imagens inteiras podem ser muito pesadas. A depender da velocidade da internet do lead, ele pode literalmente não conseguir abrir o seu email. E creia, ele não vai esperar – porque não há tempo a perder! Assim, quem perde é você.

Quer dizer que você não pode publicar imagens no seu email marketing? De forma nenhuma. Imagens, quando bem escolhidas, criam emoções no seu cliente. Elas podem, portanto, instigá-lo a continuar a leitura e a confiar em você.

Para garantir que elas serão abertas, você pode utilizar sites como o Tiny Png. Eles auxiliam no processo de compactar fotos sem perder a qualidade. E por falar em qualidade… nunca escolha fotos pixeladas! Vá sempre com artigos de qualidade, bonitos e que dialoguem com a sua persona.

Um último detalhe: se você não sabe criar templates do zero, não se preocupe. Felizmente, há plataformas como a Leadlovers, que oferece a possibilidade de escolher entre layouts prontos e personalizá-los de forma rápida e descomplicada. 

Para quem tem mais familiaridade, é possível inclusive utilizar um editor avançado. Se você deseja saber mais, clique aqui e conheça nossos planos.

4. “Above the fold”

Quando abrimos um email, tanto no desktop quanto no celular, é comum que ele não apareça “inteiro”. Assim, para ler todo o conteúdo, é normal que tenhamos que fazer uso da barra de rolagem.

Se você quer que isso aconteça, é preciso que dê todas as informações primordiais nas primeiras linhas. O resto pode vir quando o usuário rolar a barra, sem problemas.

Isso tem motivo: como já mencionamos por aqui, as pessoas não têm tempo para perder. Se parecer que você está “enrolando”, o usuário ficará desinteressado muito rápido.

O que colocar nas primeiras linhas? Depende do conteúdo do seu email, do seu objetivo e do seu assunto. Se a sua ideia é que o lead baixe um ebook, o botão com o seu CTA deve estar visível. Acima, ao lado ou próximo dele, deve haver um texto que enuncie porque é imperdível que o usuário baixe o conteúdo rico em questão.

5. Capriche no Call to Action

Falamos algumas vezes do CTA nesse texto, e isso é uma prova do quanto ele é importante. O call to action, chamado para ação, direciona o usuário para algo que queremos dele.

Pode ser uma chamada para baixar um ebook, como dissemos no tópico anterior, mas não só. O usuário pode ser solicitado a participar de pesquisas para o lançamento de um novo produto, por exemplo.

De novo, tudo depende do que você deseja alcançar com aquele email marketing em questão. Cada mensagem tem a sua razão de ser, e o seu CTA dialoga com uma estratégia de marketing maior.

6. Na dúvida, opte pelo celular

Outra coisa que já mencionamos rapidamente por aqui… O mobile é a preferência dos usuários na hora de acessar a internet. Pense: o que você faz quando está preso no trânsito, indo para o shopping ou almoçando sozinho em algum lugar?

Em uma pesquisa promovida pela Adobe Email Survey 2016, 84% dos entrevistados afirmaram usar o celular para acessar seus emails todos os dias. Se você pensou em não utilizar email marketing em algum momento… esses números certamente sugerem o contrário!

Felizmente, já que os emails são uma forma barata de investir e tem excelente retorno sobre investimento. São 36 dólares por dólar investido, como você vê nessa pesquisa da Hubspot.

Voltando… Isso tudo nos diz que layouts responsivos são fundamentais para qualquer negócio que queira crescer. Se você tem dúvidas por onde ir, sempre crie primeiro um layout para o mobile!

7. Use animação

Você já pensou em utilizar GIFs animados para comunicar ideias ou mesmo para mostrar seus produtos de forma chamativa?

Se a sua empresa tem uma comunicação mais moderna, os GIFs podem ser mais arrojados. Memes, até, se você achar que isso cabe! Vale sempre manter a elegância e a coerência, é claro, mas algumas empresas jovens podem e devem se aproveitar dessa possibilidade.

Para as comunicações um pouco mais conservadoras, as animações podem ser mais refinadas, personalizadas. O storytelling pode acontecer através delas! Converse com o setor criativo da sua empresa e mãos à obra.

8. Não esqueça a personalização

Se você faz uso de um software de automação – e dica: você deveria! -, sabe que os dados coletados permitem que você personalize os emails que envia para cada usuário, independente do momento em que ele estiver no funil de vendas.

A abordagem, os conteúdos e os CTAs mudam de acordo com os seus objetivos e com as características e comportamento do lead. Salientamos antes, e voltamos a fazer isso agora.

Na hora de enviar o seu email marketing, não se esqueça de que cada usuário é único e que deve ser valorizado. Chame-o pelo nome e faça a sua nutrição de forma paciente, dentro da lógica da sua estratégia de marketing. Garantimos que será recompensador!

9. Permita ao usuário que cancele a inscrição

A opção de “descadastramento” deve estar visível. É importante que o lead não sinta que é obrigado a receber o seu conteúdo. 

Ele deve abrir as suas mensagens e interagir com elas porque quer, porque acredita que é relevante e porque deseja se informar sobre o seu produto ou serviço.

Quando você não tem nenhum melindre em oferecer a opção de cancelamento, você comunica duas coisas. A primeira é que respeita a liberdade do seu possível consumidor. A segunda é que você é confiante o suficiente para oferecer essa possibilidade. E isso diz algo muito positivo e interessante sobre você!

10. Cuidado com a utilização de termos e cores “urgentes” demais

Se você recebesse o email de uma empresa de confiança e fosse surpreendido por:

  • Palavras de baixo calão, com erros gramaticais ou gírias que podem soar ofensivas em alguns contextos;
  • Excesso de exclamações ou PALAVRAS EM CAIXA ALTA PARA SINALIZAR COISAS QUE NÃO SÃO NECESSÁRIAS;
  • Muitos elementos em vermelho sangue, amarelo ou laranja, quando essas cores não fazem parte da identidade da empresa.

…O que você faria? Se você pensou que acharia estranho, que teria receio e acreditaria na possibilidade de um golpe, o seu pensamento faz sentido! Esse tipo de prática é comum em golpistas “amadores” (porque os profissionais não são tão óbvios). 

Se você repetir, no seu layout de email marketing, padrões de comportamento considerados suspeitos… Seu usuário pode marcá-lo como spam, deletá-lo, etc.

Não há vantagem também se ele perceber que não é um golpe. Se você se comunica dessa maneira, perde em autoridade, confiança e respeitabilidade. Ou seja: na primeira oportunidade, o seu lead procurará por alguém da concorrência.

11. Dica final: faça testes A/B!

Os testes A/B consistem no seguinte: primeiro, criamos um modelo de email marketing. Depois, com este modelo pronto, criamos uma variação. Ela pode conter detalhes próximos do primeiro email, mas é fundamental que tenha pontos diferentes.

Que pontos são esses? Pode ser o posicionamento do CTA, o texto que está no topo do email, o assunto, a diagramação. Não se trata de escolher aleatoriamente, é claro, mas de testar duas opções que parecem igualmente boas.

Com essas duas versões do email, fazemos o envio para os nossos leads (que devem estar na mesma fase do funil!). Metade deles receberá uma versão; a outra metade, por sua vez, receberá a outra.

Após um período específico, que pode variar de acordo com a estratégia, fazemos a avaliação dos resultados. É surpreendente perceber que pequenos detalhes podem aumentar não apenas a taxa de abertura, mas a taxa de cliques.

Quando não fazemos testes A/B, supomos que sabemos “tudo” sobre o comportamento do nosso lead. Essa é uma soberba que, muitas vezes, nos impede de avançar!

Para crescer de verdade e fazer o seu nome no mercado, você deve estar disposto a tentar, conhecer e melhorar. 

Agora que você já conhece algumas das melhores dicas para criar um layout de email marketing fantástico… vamos nessa?

Escrito por
Share on twitter
Share on facebook
Share on linkedin
Share on whatsapp

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Quer receber mais conteúdos como esse de graça?

Inscreva-se para receber nossos conteúdos por e-mail e participe da comunidade da Leadlovers

Leadlovers Tecnologia
CNPJ: 22.799.684/0001-76
Rua do Semeador, 461 | CIC • Curitiba|PR • 81270-050
© 2015 – 2022 leadlovers