Social Commerce versus E-commerce

Share on twitter
Share on facebook
Share on linkedin
Share on whatsapp
Share on twitter
Share on facebook
Share on linkedin
Share on whatsapp

Um relatório da BI Intelligence revelou o impacto das redes sociais no processo de consumo online e off-line. A importância desse relatório se dá pelo fato de que no ano passado o social commerce cresceu 3 vezes mais do que o e-commerce. Leia o post e descubra porque o social commerce pode ser mais eficiente do que o e-commerce.

O estudo levou com consideração métricas de performance – taxa de conversão, valor do pedido e receita gerada a partir de compartilhamentos, curtidas e tuítes – em diferentes plataformas. Veja os principais pontos:

  • Os 500 maiores varejistas atingiram US$ 2, 69 bilhões em compras através do social commerce em 2013, revelando o crescimento rápido do social commerce. De acordo com o estudo Social Media 500, encomendado pela Internet Retailer, o segmento cresceu 60% em relação a 2012, enquanto que o mercado geral de e-commerce cresceu 17%.
  • Outro ponto positivo do social commerce é que sua geração de receita é maior se levarmos em consideração onde os consumidores iniciam o processo de compra, o primeiro clique.
  • O crescimento e as taxas de conversão devem ser ainda maiores a partir do momento que botões de compra forem adotados pelo Facebook e Twitter, permitindo ao público comprar produtos diretamente de posts nessas redes sociais.
  • A plataforma do tio Mark é líder em tráfego e vendas de social commerce, graças a sua audiência: 71% dos internautas norte-americanos estão na rede social. O share de um post de e-commerce corresponde a US$ 3,58 em lucros de venda, segundo o AddShoppers. No Twitter, um share ou tuíte vale 0,85 centavos.
  • Alguns sites já faturam, mesmo que em métricas específicas como valor médio de pedido. O Pinterest tem uma média de US$ 65, por exemplo. Em comparação, o Facebook apresenta US$ 55. O Pinterest também impulsiona mais compartilhamento de conteúdo varejista do que qualquer outra rede social.

Se você quiser conferir o estudo completo – em inglês – acesse aqui.

Fonte: Proxxima

[et_bloom_inline optin_id=”optin_144″]

Escrito por
Share on twitter
Share on facebook
Share on linkedin
Share on whatsapp

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Inscreva-se em nosso blog para receber nossos conteúdos por email

Guias

Inscreva-se em nosso blog para receber nossos conteúdos por email

Mais do meio

Quer receber mais conteúdos como esse de graça?

Inscreva-se para receber nossos conteúdos por e-mail e participe da comunidade da Leadlovers

Leadlovers Tecnologia
CNPJ: 22.799.684/0001-76
Rua do Semeador, 461 | CIC • Curitiba|PR • 81270-050
© 2015 – 2022 leadlovers