Você sabe o que é Native ADS? Entenda!

Share on twitter
Share on facebook
Share on linkedin
Share on whatsapp
Share on twitter
Share on facebook
Share on linkedin
Share on whatsapp

A publicidade e a comunicação fazem parte de um mercado que vive em constante evolução, em especial quando falamos do ambiente digital. Neste mercado, em especial, o marketing começou adaptando para a internet práticas que já faziam sentido no cenário offline. Dessa maneira, nasceram os primeiros formatos de publicidade digital, que a partir dos já conhecidos banners foram evoluindo para o que conhecemos hoje: SEO, mídias sociais, e publicidade paga na busca. Acontece que, com o tempo, os usuários passaram a ignorar muitos dos tipos de publicidade, em detrimento do conteúdo que estavam buscando consumir. As marcas anunciantes e os canais de conteúdo digital foram obrigados a buscar novas formas de anúncios, e dentro deste contexto que nasceram os Native Ads, um formato diferenciado de publicidade e que vamos explicar para você aqui neste post.

O que são Native Ads?

Os Native Ads, ou, em bom português, anúncios nativos, são um tipo de formato de publicidade que contém características tanto do marketing de conteúdo quanto da mídia paga tradicional. Eles são artigos ou textos pagos por marcas anunciantes que são inseridos em meio a outros conteúdos de qualquer canal de conteúdo digital, como um blog, um portal ou uma rede social.

shutterstock_345757043
Native Ads – Descubra o que é Native Ads

Identificados como publicidade em meio aos conteúdos normais do site, os Native Ads são publicados no mesmo formato de qualquer outro conteúdo da plataforma como se fosse apenas mais um post da pauta deste site. A diferença é que a identificação dele deixa claro para o leitor que aquele material faz parte de uma campanha de marketing e é patrocinado.

Esse formato de publicidade surgiu como uma saída para anunciantes que precisavam chamar atenção do público para suas campanhas, que já não estavam sendo tão vistas nos banners. Ao mesmo tempo, ele servia como uma maneira de os blogs da internet ganharem algum dinheiro, já que seu principal produto — o conteúdo — é gratuito. Eles são muito conhecidos entre os blogueiros, e mesmo entre o público leitor, como “publiposts”, “publieditoriais” ou ainda “posts patrocinados”. No início da internet esse tipo de publicidade não era considerado muito ético, pois poderia enganar o leitor, que consumiria acreditando ser um conteúdo “normal”. Com o tempo esse contexto mudou, e hoje os Native Ads são muito comuns em diversos blogs, e conquistam cada vez mais espaço nas campanhas dos mais variados anunciantes.

Como funcionam os Native Ads e quais seus objetivos?

Para entender como funcionam os Native Ads é fundamental passar por essa discussão ética que apontamos acima. Quando uma empresa desenvolve uma campanha e compra mídia paga, ela tem um objetivo único e bastante específico: gerar leads, vendas e maiores resultados para o negócio. Por outro lado, quando um usuário de internet busca por um determinado conteúdo digital, seu objetivo é adquirir mais conhecimento e eventualmente até resolver um problema pelo qual ele esteja passando.

Num momento inicial, esses objetivos não se relacionam — e é justamente por isso que, quando empresa investe em Native Ads, ela precisa ter consciência que seu objetivo com a ação é entregar um conteúdo interessante e relevante para o leitor, naquele momento específico. Não, como algumas pessoas pensam, exibir publicidade intrusiva. Isso é o que os banners e a comunicação convencional fazem, e se os Native Ads são uma alternativa a isso, não faz sentido algum que eles funcionem dessa forma.

Quais são os objetivos do Native Ads?
Quais são os objetivos do Native Ads?

Por este motivo, os dois lados envolvidos na campanha precisam ficar atentos ao posicionamento ético dos seus Native Ads. Do lado do publisher, o conteúdo precisa ficar claramente identificado como publicidade, para que o leitor não se sinta enganado e consequentemente o site perca credibilidade. E, do outro, o anunciante precisa ter consciência que seu conteúdo precisa ser menos vendedor e mais engajante, para que futuramente o leitor visite seu site, conheça seus produtos e serviços, e aí sim, compre.

Formatos

Existem alguns formatos diferentes de conteúdo para fazer um trabalho com Native Ads, mas em geral as distinções giram em torno dos produtores e dos canais próprios de conteúdo.

Os Native Ads mais comuns, como falamos acima, envolvem um canal de conteúdo de terceiros, com preferência para produtores independentes, como blogueiros, por exemplo. Neste caso, a empresa adquire um número determinado de posts que vão ter suas pautas desenvolvidas em parceria entre ambos, de maneira que o tema faça sentido para os dois lados — dessa maneira os Native Ads vão se misturar aos outros conteúdos do canal. A principal vantagem aqui é que, dependendo da força do publisher, o alcance de audiência do conteúdo será muito maior e mais qualificado do que se o mesmo conteúdo estivesse em um canal próprio da empresa.

Já os canais de conteúdo compreendem todo o material que for criado e divulgado através de um canal da própria marca, como um canal no Youtube, ou mesmo uma página em uma rede social. Nestes lugares é possível que sua empresa entregue um conteúdo relevante para o usuário, que traga credibilidade para sua marca. Neste caso, os materiais não precisam necessariamente estar identificados com a marca da empresa logo de cara, de maneira que o atrativo seja apenas o conteúdo. Nos locais certos, e com maior discrição, a marca pode aparecer como alguém que está promovendo aquele espaço, mas não como um determinante para a pauta.

Por que eles podem ser vantajosos para sua empresa?

Os Native Ads nasceram como uma alternativa aos banners tradicionais de publicidade. Na maioria das vezes estes anúncios surgem na tela do usuário sem que ele tenha solicitado, assim como a publicidade na TV, por exemplo. Esta é a famosa mídia da interrupção, que interrompe o leitor para mostrar publicidade. A reação natural a esse ambiente foi o olhar dos usuários começar a ignorar esses anúncios — normalmente sempre nas mesmas posições da tela — ou até mesmo um aumento na utilização das ferramentas de adblock.

Descubra as vantagens do Native Ads
Descubra as vantagens do Native Ads

Por este motivo, faz muito sentido para sua empresa investir em bons Native Ads, pois é através deles que você vai poder mostrar para potenciais clientes um conteúdo útil e relevante, que vai se converter em muito mais sucesso, ao mesmo tempo em que torna a sua imagem muito mais positiva. Um anúncio deste tipo não interrompe o usuário, pois está em um ambiente e formato com o qual já está acostumado, e também por isso, pode apresentar maior conversão e resultados futuros.

Os Native Ads são o melhor meio que você pode utilizar para chamar atenção de um público-alvo para o seu produto ou serviço, sem causar desconforto ou estranheza. Junto com uma boa estratégia de marketing de conteúdo, eles podem ajudar as suas campanhas a terem uma performance muito mais satisfatória. Gostou de saber o que são os Native Ads? Se tiver alguma dúvida que não foi sanada neste post, é só deixar abaixo o seu comentário!

[et_bloom_inline optin_id=”optin_144″]

Escrito por
Share on twitter
Share on facebook
Share on linkedin
Share on whatsapp

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Inscreva-se em nosso blog para receber nossos conteúdos por email

Guias

como vender mais com o funil de vendas

Inscreva-se em nosso blog para receber nossos conteúdos por email

Mais do meio

Quer receber mais conteúdos como esse de graça?

Inscreva-se para receber nossos conteúdos por e-mail e participe da comunidade da Leadlovers

Leadlovers Tecnologia
CNPJ: 22.799.684/0001-76
Rua do Semeador, 461 | CIC • Curitiba|PR • 81270-050
© 2015 – 2022 leadlovers