Conheça as 6 mais poderosas ferramentas para estratégia de empresas

Share on twitter
Share on facebook
Share on linkedin
Share on whatsapp
Share on twitter
Share on facebook
Share on linkedin
Share on whatsapp

Hoje em dia, as empresas estão buscando encontrar cada vez mais formas de se destacar no mercado e conquistar o público-alvo de uma forma diferente da concorrência. Por conta disso, o mais comum é acabar reunindo a equipe para um brainstorm, a fim de verificar se as estratégias da empresa estão dando certo ou não. Mas será que não há outras ferramentas para estratégia de empresas?

ferramentas para estratégia de empresas
Conheça as 6 mais poderosas ferramentas para estratégia de empresas

Quando se fala em estratégia, temos de pensar nas ferramentas que proporcionam uma visão ampla do negócio, que possibilitem que vejamos por completo as nossas franquezas e forças e, consequentemente, como solucionar os problemas. Não basta investir apenas em marketing digital, conquistar o público-alvo e criar e-mail marketing. É preciso também observar os processos internos e externos da organização.

Por isso que hoje veremos algumas ferramentas essenciais para você entender melhor como gerir a empresa e como criar as estratégias certas para o seu negócio. Vamos lá?

6 ferramentas para estratégia de empresas

  • Ciclo PDCA

Plan-Do-Check-Act (Planejar – Montar – Checar – Agir) é um modelo de quatro etapas para a realização de mudanças nas estratégias de empresas. Assim como um círculo não tem fim, o ciclo PDCA pode e deve ser repetido uma e outra vez para a melhoria contínua.

Quando usar Plan-Do-Check-Act

  • Como um modelo de melhoria contínua;
  • Ao iniciar um novo projeto de melhoria;
  • Ao desenvolver um projeto novo de um processo, produto ou serviço;
  • Ao definir um processo de trabalho repetitivo;
  • Ao planejar a coleta e análise de dados, a fim de verificar e priorizar problemas ou causas;
  • Ao implementar qualquer mudança;

Como fazer o Plan-Do-Check-Act

  • Planejar: Reconhecer uma oportunidade e planejar uma mudança.
  • Montar: Teste a mudança. Realize um estudo em pequena escala.
  • Verificar: Comente o teste, analise os resultados e identifique o que você aprendeu.
  • Agir: Atue com base no que você aprendeu na etapa de estudo: se a mudança não funcionou, passe pelo ciclo novamente, mas com um plano diferente.

Se você foi bem-sucedido, incorpore o que aprendeu com o teste em mudanças mais amplas. Use o que você aprendeu para planejar novas melhorias, começando o ciclo novamente.

Análise SWOT para ferramentas para estratégia de empresas
Matriz SWOT
  • Matriz SWOT

Análise SWOT é uma técnica útil para a compreensão de suas forças e fraquezas, e para identificar as oportunidades abertas para você e as ameaças que enfrenta.

Usada em um contexto de negócios, ajuda a encontrar um nicho sustentável em seu mercado, auxiliando a desenvolver a sua carreira de uma forma que tira melhor proveito dos seus talentos, habilidades e oportunidades.

Forças (Strength – S)

  • Quais as vantagens que você tem?
  • Onde a sua empresa se destaca mais?
  • Que recursos exclusivos ou de menor custo você tem e os outros não?
  • O que a sua concorrência pensa sobre o seu ponto forte?
  • Quais os fatores que influenciam a conquista de uma venda?

Fraquezas (Weakness – W)

  • O que você precisa aprimorar?
  • O que você não deve fazer?
  • Quem vê você como um concorrente direto?
  • Quais fatores fazem você perder vendas?

Oportunidades (Opportunity – O)

  • Quais oportunidades você consegue encontrar?
  • Que tendências interessantes você enxerga perto de você?

As oportunidades úteis aparecem de:

  • Inovação na tecnologia;
  • Mudanças na gestão relacionadas ao seu nicho;
  • Mudanças no comportamento do seu público-alvo;

Ameaças (Threat – T)

Quais os obstáculos que você tem dificuldade em ultrapassar?

Onde seus concorrentes estão investindo?

A inovação tecnológica está ameaçando seu status?

Você tem dívidas ou um fluxo de caixa ruim?

ferramentas para estratégia de empresas
O Design Thinking é uma das ferramentas mais utilizadas para estratégia de empresas
  • Design thinking

Design thinking é uma abordagem interativa para a resolução de problemas que visa encontrar intencionalmente pessoas com diferentes perspectivas, conhecimentos, habilidades e experiência e fazê-las trabalharem juntas para criar uma solução prática para um problema do mundo real.

Design thinking usa uma abordagem baseada em processo para resolver problemas e, como qualquer processo, envolve uma série de etapas que são realizadas em uma ordem específica para atingir um objetivo.

Nesse caso, o objetivo é identificar uma solução que é capaz de ter sucesso, que pode ser realizada em tempo hábil e é suscetível de ser aceita por todas as partes interessadas.

Os cinco passos do design thinking são empatia, definição, idealização, protótipo e teste.

Empatia: Esta etapa envolve entrevistar as partes interessadas e fazer perguntas abertas. O objetivo é aprender mais sobre o problema de múltiplas perspectivas.

Definição: Esta etapa envolve a síntese de toda a informação que foi colhida durante a etapa anterior para chegar a um consenso que afirma qual problema precisa ser resolvido. O objetivo é identificar o âmbito e a verdadeira natureza  da questão.

Idealização: Esta etapa envolve partilhar as ideias uns dos outros e utilizá-las como gatilhos para continuar o processo de idealização. O objetivo é debater soluções para o problema.

Protótipo: Esta etapa envolve a criação de um protótipo que transmite a essência de uma solução proposta. Um objetivo importante aqui é ajudar a equipe a concentrar a atenção em ideias que possam vir a ser aprovadas pelas partes interessadas.

Teste: Esta etapa envolve a apresentação do protótipo para os interessados. O objetivo é solicitar feedback, o que permitirá que a equipe saiba se resolveram com sucesso o problema ou se precisam voltar à prancheta e repetir os passos.

Balanced scorecard para ferramentas para estratégia de empresas
Saiba o que é Balanced scorecard e para quer serve
  • Balanced scorecard

O balanced scorecard é um sistema de planejamento e gestão estratégica, que é amplamente utilizado no mundo business para organizar as ações de negócios para a visão e a estratégia da organização, melhorar a comunicação interna e externamente e controlar o desempenho da organização em relação aos objetivos pré-determinados.

Balanced scorecard sugere que vejamos a organização sob quatro perspectivas para desenvolvermos métricas, coleta de dados e análises em relação a cada uma delas:

Perspectiva do Aprendizado & Crescimento

Esta perspectiva inclui treinamento de funcionários e atitudes culturais e corporativas relacionados à melhoria individual. Em uma organização, os funcionários são repositórios de conhecimento – logo, são o principal recurso.

No atual clima de rápida mudança tecnológica, torna-se necessário que os trabalhadores estejam em um modo de aprendizagem contínuo. As métricas podem ser postas em prática para orientar os gestores a focar nos fundos de formação.

Em qualquer caso, a aprendizagem e o crescimento constituem o fundamento essencial para o sucesso de qualquer organização do trabalhador do conhecimento.

Perspectiva de Processos de Negócios

Esta perspectiva refere-se aos processos de negócios internos. Métricas com base nesta perspectiva permitem que os gestores saibam quão bem o seu negócio está funcionando e se os seus produtos e serviços estão em conformidade com os requisitos do cliente – a missão. Essas métricas têm de ser cuidadosamente concebidas por aqueles que conhecem esses processos mais intimamente.

A Perspectiva do Cliente

A filosofia recente de gestão mostrou uma preocupação crescente sobre a importância do foco e satisfação do cliente em qualquer negócio. Estes são os principais indicadores: se os clientes não estão satisfeitos, encontrarão outros fornecedores, os quais atenderão às suas necessidades. Fraco desempenho a partir dessa perspectiva é, portanto, um dos principais indicadores de declínio no futuro, embora o quadro financeiro atual possa parecer bom.

A Perspectiva Financeira

Centra-se no desempenho financeiro de uma organização. Normalmente, abrange as metas de receita e lucro das empresas comerciais, bem como os objetivos orçamentais e de redução de custos de organizações não lucrativas.

A saúde financeira de uma organização é uma perspectiva crítica para os gestores acompanharem. É importante notar que o desempenho financeiro é geralmente o resultado do bom desempenho nas outras três perspectivas.

As Cinco Forças de Porter
As Cinco Forças de Porter
  • As Cinco Forças de Porter

O modelo de Cinco Forças de Porter, em homenagem a Michael E. Porter, identifica e analisa cinco forças competitivas que moldam todos os setores e ajuda a determinar pontos fracos e fortes de uma indústria.

Frequentemente usado para identificar a estrutura de uma indústria e determinar a estratégia corporativa, o modelo de Porter pode ser aplicado a qualquer segmento da economia para procurar rentabilidade e atratividade.

As Cinco Forças de Porter é um modelo de análise que ajuda a explicar por que diferentes indústrias são capazes de sustentar diferentes níveis de rentabilidade. Foi originalmente publicado no livro de Porter, Estratégia Competitiva: Técnicas para Análise de Indústrias e da Concorrência, em 1980.

O modelo é amplamente utilizado em todo o mundo para analisar a estrutura da indústria de uma empresa, bem como sua estratégia corporativa. As forças são frequentemente usadas para medir a intensidade da concorrência e também atratividade e rentabilidade de uma indústria ou mercado.

Concorrência na Indústria

A importância desta força é o número de concorrentes e sua capacidade de ameaçar uma empresa. Um número maior de concorrentes, juntamente com o número equivalente de produtos e serviços que oferecem, dita o poder de uma empresa. Fornecedores e compradores procuram a concorrência de uma empresa para observar se podem ou não confiar na qualidade e rentabilidade.

Ameaça de novos entrantes

O poder de uma empresa também é afetado pela força de novos entrantes no seu mercado. Quanto menos tempo e dinheiro custar para um concorrente entrar naquele mercado e ser um concorrente efetivo, mais a posição de uma empresa pode ser significativamente enfraquecida.

Poder de Fornecedores

Esta força representa quão facilmente os fornecedores podem elevar o preço dos bens e serviços. Ela é afetada pelo número de fornecedores de aspectos-chave e quanto custaria para uma empresa mudar de um fornecedor para outro. O menor número de fornecedores, e quanto mais uma empresa depender deles, mais poder eles detêm.

Poder de Clientes

Este lida especificamente com a capacidade que clientes têm de conduzir os preços para baixo. Ela é afetada pelo número de consumidores que uma empresa tem, quão importante cada cliente é e quanto custaria para um cliente mudar de uma empresa para outra. Quanto menor e mais poderosa uma base de clientes é, mais poder detém sobre o seu negócio.

Ameaça de substitutos

Se os clientes dependem de uma empresa para lhes fornecer uma ferramenta ou serviço, mas se pode ser substituída por uma concorrente, ou então podem fazer a tarefa eles mesmos,  a companhia pode ser enfraquecida.

ferramentas para estratégia de empresas
O que é Matriz Ansoff?
  • Matriz Ansoff

É uma ferramenta de planejamento de marketing estratégico que liga a técnica de marketing de uma empresa à sua orientação tática geral e apresenta quatro planos de crescimento alternativo como uma matriz. São, sobretudo, estratégias que buscam crescimento:

  • Na inclusão no mercado: “empurrando” produtos existentes em seus segmentos de mercado atuais;
  • No desenvolvimento do mercado: através do desenvolvimento de novos nichos para os produtos existentes;
  • No desenvolvimento de produtos: através do desenvolvimento de novos produtos para os mercados existentes (não só seu, mas da concorrência também);
  • Na diversificação: através do desenvolvimento de novos produtos para novos mercados;

Com esta matriz, você pode criar estratégias que visem o alcance maior do seu negócio para um público-alvo dos concorrentes ou de outro nicho. Ela serve para você expandir o seu negócio e verificar se está tendo ou não retorno.

Considerações finais sobre as ferramentas estratégicas

Pode ser que você esteja pensando que todas estas ferramentas são parecidas. Mesmo que o propósito delas seja melhorar as suas estratégias e observar o desempenho da sua empresa frente à concorrência e aos seus consumidores, cada matriz tem a sua especificidade na hora de ser montada e preenchida – por isso que há tantas disponíveis.

A complementação entre elas oferece maior oportunidade de conhecer melhor o seu negócio, por dentro e por fora.

Talvez seja a hora de você juntar as principais ferramentas e fazer uma análise detalhada dos relatórios, fluxo de caixa, investimento em marketing digital e marketing de conteúdo, alcance nas redes sociais, contratação da equipe, escolha de fornecedores e até a adoção da tecnologia.

Desta forma, você terá mais ciência do que pode vir a funcionar para você. Melhor que isso: terá o benefício de estimar os riscos e consequências positivas de cada decisão, o que traz uma grande vantagem competitiva.

Assim, com estas ferramentas a sua gestão estará mais segura e protegida, principalmente pelo fato de você estar presente nas decisões primordiais sobre o presente e futuro do seu negócio.

Após a implantação destes instrumentos, a qualidade da sua organização estará mais visível e ganhará mais destaque – por isso que a gestão eficiente é tão importante, porque é dessa forma que os processos internos serão otimizados, refletindo diretamente nos resultados externos da empresa e melhorando as vendas e o lucro!

O que achou de conhecer mais sobre as ferramentas para estratégia de empresas? Comente abaixo e sugira outras, caso tenhamos esquecido de listar!

Escrito por
Share on twitter
Share on facebook
Share on linkedin
Share on whatsapp

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Inscreva-se em nosso blog para receber nossos conteúdos por email

Guias

Inscreva-se em nosso blog para receber nossos conteúdos por email

Mais do meio

Quer receber mais conteúdos como esse de graça?

Inscreva-se para receber nossos conteúdos por e-mail e participe da comunidade da Leadlovers

Leadlovers Tecnologia
CNPJ: 22.799.684/0001-76
Rua do Semeador, 461 | CIC • Curitiba|PR • 81270-050
© 2015 – 2022 leadlovers