11 dados das redes sociais que todo anunciante deve saber

Share on twitter
Share on facebook
Share on linkedin
Share on whatsapp
Share on twitter
Share on facebook
Share on linkedin
Share on whatsapp

Os anúncios pagos estão ganhando cada vez mais espaço, dificultando a vida de quem ainda insiste na produção de conteúdo orgânico. O Twitter anunciou que começou a inserir conteúdo na linha do tempo dos usuários, o Facebook utiliza o algoritmo Edgerank, desenvolvido para determinar o que é exibido no newsfeed, e o YouTube continua exibindo anúncios antes dos clipes que o usuário quer assistir.

O conteúdo orgânico continua a diminuir à medida que os titãs da mídia social tentam expandir a sua receita publicitária. Mas, será que os anunciantes e criativos devem mudar o foco para o lado da publicidade paga? Se conteúdo não é reconhecido, a resposta pode ser um enfático “sim”.

Veja 11 fatos e estatísticas impressionantes sobre o marketing na mídia social:

  1. 1 milhão: o número de PMEs que veiculam anúncios no Facebook
  2. 500 mil: o número total de páginas no Facebook com posts patrocinados
  3. 2,5 milhões: o número total de posts promovidos no Facebook
  4. 59%: porcentagem da renda do Facebook que vem do mobile
  5. 21,7%: o share global do Facebook de receita publicitária mobile em 2014
  6. 45%: porcentagem de anúncios no SuperBowl que incluíram hashtags no Twitter
  7. 81%: porcentagem da receita publicitária do Twitter em mobile
  8. US$ 200 mil: custo de um Promoted Trend de 24h no Twitter
  9. US$ 5,6 bilhões: receita que o YouTube espera gerar em 2016
  10. US$ 850 milhões: quantidade de receita de vídeo publicitários que o YouTube veiculou nos EUA
  11. US$ 100 milhões: quantia estimada que a Samsung destina em publicidade no Facebook anualmente, tornando a empresa a maior anunciante da rede social

Anúncios em redes sociais mais estabelecidas como Facebook, Twitter e YouTube significa obter dados mais avançados, o que demonstra a relevância de promover conteúdo na mídia social.

Por quê o Instagram é a rede social que mais cresce?

As plataformas mais novas como o Instagram permitem às empresas veicular anúncios por meio de imagens. Segundo o Tech Cruch, a popularidade do Instagram se deve ao número limitado de distrações no serviço.

Não tem como prever a reação dos anunciantes se o alcance orgânico no ambiente social continuar a cair. Criar conteúdo atraente leva tempo, mas o esforço recompensa.

Algumas das mais poderosas redes sociais começarão a perder usuários se não houver recompensa para o conteúdo orgânico, a menos que os profissionais aceitem a condição de pagarem para serem vistos. Se isso realmente acontecer, as estatísticas acima tendem a crescer.

Independente do que venha acontecer no futuro, vale lembrar que uma empresa tomou uma atitude bastante corajosa este ano, ao deixar o Facebook por ter o seu alcance diminuído e se recusado a adotar os anúncios pagos. Qualquer que seja a sua decisão, faça o que for melhor para a sua empresa. Abraços.

Fonte: Proxxima

[et_bloom_inline optin_id=”optin_144″]

Escrito por
Share on twitter
Share on facebook
Share on linkedin
Share on whatsapp

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Inscreva-se em nosso blog para receber nossos conteúdos por email

Guias

Inscreva-se em nosso blog para receber nossos conteúdos por email

como vender mais com o funil de vendas

Mais do meio

Quer receber mais conteúdos como esse de graça?

Inscreva-se para receber nossos conteúdos por e-mail e participe da comunidade da Leadlovers

Leadlovers Tecnologia
CNPJ: 22.799.684/0001-76
Rua do Semeador, 461 | CIC • Curitiba|PR • 81270-050
© 2015 – 2022 leadlovers